Muito se discute sobre os efeitos da maconha no nosso corpo. Há quem repudie o uso da maconha de todas as formas, seja para fins de avanço da medicina ou não. Já outros, estudam métodos de uso da maconha como forma medicinal no auxílio do tratamento das mais variadas doenças.

O que poucas pessoas sabem, é que o uso da Cannabis Sativa, popularmente conhecida como maconha, é usada em tratamentos medicinais desde sua descoberta. Mas, somente nas últimas décadas, com estudos mais avançados, que seus benefícios ficaram realmente comprovados.

A principal substância extraída da maconha é o famoso Delta-9-tetraidrocanabinol, ou THC. Esta é a substância capaz de auxiliar no tratamento das doenças.

Uso da maconha como forma medicinal

Desta maneira, vou listas as principais formas de uso da maconha como método medicinal, pois seu uso de forma correta e adequada – ou seja, prescrita pelo seu médico – pode auxiliar no tratamento de várias doenças. Ah, também é bom deixar claro que todas as técnicas foram comprovadamente feitas por profissionais da área e publicadas em artigos científicos.

Efeito analgésico

Pesquisas feitas em animais e em homens descobriram que a maconha tem seu efeito de combater a dor. Entretanto, o estudo ainda está em testes para saber qual a duração do efeito analgésico causado pela Cannabis. É normal, em países onde a erva é liberada para consumo, que esta seja usada em procedimentos de pós operatório, como forma de combater a dor dos pacientes.

Náuseas e Vômitos

O princípio ativo da maconha, o THC, é um excelente antiemético – medicamento capaz de aliviar sintomas como náuseas, vômitos e enjoos.

Câncer e AIDS

É bom deixar claro que a maconha não tem o poder de curar o câncer ou a Aids como é divulgado nas redes sociais. Porém, a Cannabis tem um papel importante no tratamento dessas doenças.

Uma das principais formas de auxiliar no tratamento do câncer, por exemplo, é evitando o mal-estar causado pela quimioterapia – procedimento que tenta controlar tumores cancerígenos. Muitos pacientes nem mesmo conseguem dar continuidade no tratamento do câncer pelo fato dos enjoos serem insuportáveis.

No caso da Aids, a principal ajuda da maconha está no apetite. Como os pacientes com Aids, geralmente, se tornam muito debilitados – podendo até mesmo morrer de desnutrição -, a Cannabis é extremamente importante, pois é capaz de abrir o apetite do paciente.

Mal de Parkinson

É bom deixar claro que, neste caso, os testes foram feitos somente em animais. Mas, pela gravidade da doença que afeta grande parte da população mundial não poderia ficar de fora dessa lista. E segundo testes preliminares, a maconha pode ser um excelente método no combate as doenças motoras de Parkinson, pois age com um

relaxante muscular, evitando os espasmos musculares involuntários.
Além dessas doenças que a Cannabis Sativa é capaz de auxiliar, ela ainda é usada no tratamento de ansiedade, esquizofrenia e epilepsia. Mas vale lembrar mais uma vez que seu uso deve ser sempre recomendado pelo seu médico.

Saiba mais: http://cannabismedicinal.org/